Conheçam Zach Sobiech

          Ontem descobri uma história que mudou a minha. A história é de um garoto de 18 anos, que foi diagnosticado com Osteossarcoma, um tipo raro de câncer nos ossos. “Mas Agnes, várias crianças e jovens são diagnosticadas com câncer todos os dias. O que o Zach tem de especial?” Bom… Ele resolveu fazer diferente.
          Depois de ser diagnosticado com um tumor na região da bacia, Zach passou por quimioterapia. Quando o tratamento acabou, um teste detectou mais tumores, nos pulmões, e a médica disse que ele duraria de seis meses a um ano se não passasse por uma cirurgia que o faria perder uma perna e metade da pélvis, o que tornaria impossível até mesmo ficar sentado. Então, ele e sua família decidiram que aceitar o fato de que ele tinha meses de vida era a melhor opção. Ele decidiu que não queria ficar no hospital todo o tempo, que queria sair com os amigos, preferia se sentir mal e queria ficar em casa. 
          E então, ele encontrou na música o seu jeito de dizer adeus, e começou a escrever diversas músicas para que as pessoas pudessem tê-lo consigo pra sempre. Uma dessas músicas foi “Clouds”.
Então eu caí, caí, caí nesse buraco escuro e solitário. Não tinha ninguém lá pra se importar comigo mais, e eu precisava de um jeito pra escalar e me segurar, e na borda você estava sentada segurando uma corda. E nós vamos subir, subir, subir, mas eu vou voar um pouco mais alto, subir nas nuvens pois a vista é um pouco mais bonita aqui em cima, querida. Não vai demorar agora. Se eu pelo menos tivesse um pouco mais de tempo com você…

          E assim, com muita música e junto de sua família e amigos, foi como Zach passou seus últimos meses de vida. E isso não foi o mais importante. O mais importante foi que ele passou esses últimos meses feliz. E isso tudo te faz perceber que a vida é mais do que a sua condição. Ser feliz não é estar bem. É se sentir bem até mesmo quando tudo está, na verdade, errado. É ver o lado bom de todas as coisas. É não sentar e reclamar de tudo, mas ser grato por tudo. A felicidade não depende de como você está no momento, mas no efeito que você causa nas pessoas.
          O resultado de tudo isso foi um vídeo de 22 minutos e uma história que causou um efeito devastador na vida de muitas pessoas, inclusive na minha.
(Desculpem, não achei vídeo legendado em lugar nenhum)

          Pra mim foi um “despertador pra vida” e não porque ele estava morrendo, mas sim porque estava vivendo de verdade apesar disso! Muitas pessoas passam a vida amargurando por alguma coisa que muitas vezes não tem importância ou valor e deixam de aproveitar o lado bom da vida e tudo que ela tem a oferecer. A vida não é o que as pessoas fazem dela, mas sim os laços que existem entre elas. O vídeo é longo, mas vale assistir cada segundo. É maravilhoso.
          O Zach morreu dia 20/05/2013, mas a diferença que ele causou na vida não só dos que estavam ao seu redor mas de pessoas do mundo inteiro vai continuar pra sempre.
           Você pode comprar Clouds no itunes aqui, doar pro fundo de pesquisa que ele fundou e ler um pouco mais de sua história aqui.
Espero que a história do Zach tenha inspirado vocês tanto quanto me inspirou, e que vocês passem a ver a vida com mais otimismo, pois ela é curta. Aproveitem enquanto podem, aproveitem as pessoas ao seu redor e deem valor a elas e a tudo. 

Um comentário sobre “Conheçam Zach Sobiech

  1. Esse post tá indescritível! A história dele realmente coloca a gente pra refletir, né? Tanta coisa banal que a gente reclama no dia-a-dia, toda essa pressão em busca da perfeição, querendo sempre mais do que devemos ter ou pedir, etc. Acabamos nos esquecendo do principal, que é viver. Muito legal vocês postarem sobre isso com a intenção de abrir um pouco a cabeça das pessoas. É definitivamente uma história motivadora, apesar de triste. Com certeza ele tá descançando agora! Parabéns pelo post, beijos

  2. Queria poder favoritar seu comentário! <3 Exatamente, tanta gente com muitos problemas mil vezes maiores que os nossos e vivendo muito mais felizes que a gente. Muito obrigada! Beijos! ♥

  3. eu vi a reportagem dele na rede record e fiquei emocionada, de fato é um exemplo de perseverança e de uma simples felicidade para todos o que que têm saúde e ainda assim não aproveitam a vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *