Sobre os protestos

          Sim, eu sei. Estou um pouco atrasada pra falar do assunto e peço desculpas. E não, eu não percebi tudo que está acontecendo só agora. Esse assunto é um pouco diferente do que o que normalmente rola por aqui, mas não dava pra não falar nada aqui no blog sobre isso. Não vou falar muito, vou apenas mostrar um pouco da minha opinião sobre tudo isso. Enfim, vamos direto ao assunto.

          Provavelmente vocês sabem sobre o que eu estou falando. Caso contrário, peço que façam o favor de voltar de Marte. Nosso país está passando por uma onda de protestos que tomou uma proporção absurda (e inédita nesses meus 18 anos de vida). Começou pelo aumento nas passagens de ônibus, trem, metrô etc, mas logo se tornou muito maior do que isso. Acontece que o aumento nas tarifas foi a gota d’água. Aqueles últimos 20 centavos que faltavam pra terminar de encher o cofre que já estava cheio de indignação. Tendo dito isso, eu preciso dizer que nunca tive tanto orgulho de participar dessa geração, tanto orgulho do meu povo, que finalmente acordou. Acordou, olhou em volta, e percebeu que estava entalado até o pescoço em um monte de lixo. Se levantou, e agora está batalhando pra limpar toda essa sujeira. Essa sujeira é a corrupção. A opressão. A falta de saúde, segurança e educação. A falta de vergonha na cara dos que estão governando esse país. A PEC 37. O elitismo em que vivemos, onde tiram dos pobres para dar pros ricos. Os bilhões investidos indevidamente em grandes eventos (ou em grandes empresas) enquanto a saúde e a educação estão sendo cada vez mais sucateadas. Sim, é muita sujeira. Mas como já diria Bertold Brecht: “Nada deve parecer natural. Nada deve parecer impossível de mudar.”. 

          É esse o país que você quer? Não? Então vamos às ruas! Vamos lutar, pois não há vitória que se conquiste sem esforço. VEM PRA RUA! Agora, se você acha que tudo está bom como está, que não vale a pena levantar e lutar, que os que estão lá (lutando pelos direitos deles e os seus, diga-se de passagem) são vagabundos e baderneiros, eu peço que desliguem um pouco a televisão, ou pelo menos parem de engolir tudo que ela diz. Não somos baderneiros, não somos vândalos. Não queremos quebrar tudo. Estamos apenas tentando mudar o país, e mudar pra melhor. Pra nós, pros nossos filhos, netos, bisnetos… E pros seus. E se você simplesmente acha que isso tudo não vai dar em nada, queria apenas dizer que além de já terem revogado o aumento das passagens em vários estados, o movimento já é vitorioso (e muito) por ter feito o gigante acordar. 
          Sei que nem todos podem ir pra rua, mas não pensem que não podem fazer nada. Podem sim. As redes sociais se mostraram armas muito poderosas. Ajudem a espalhar a mensagem. Compartilhem, dêem RT. Espalhem as imagens. Chamem seus amigos pros eventos. Ajudem a divulgar atos e passeatas. Vamos ajudar a mudar o Brasil, cada um como puder. Amanhã vai ser maior! 

Até quando você vai ficando mudo? Muda, que o medo é um modo de fazer censura.


Um comentário sobre “Sobre os protestos

  1. Concordo, afinal nossa vitória não virá por acidente.
    Infelizmente eu não pude ir, mas super apoio e mando energias positivas do jeito que posso, e espero estar nos próximos.
    #mudabrasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *