Vegetarianismo

Estou completando meu oitavo ano sendo vegetariana e resolvi falar um pouco sobre isso para todos aqueles que querem saber mais sobre isso por pura curiosidade ou para realmente tornar-se vegetariano.

A intenção do post não é convencer ninguém a virar vegetariano, é apenas informar e esclarecer alguns pontos. Não há discurso algum sobre isso, não há vídeos ou imagens de qualquer tipo, fortes ou não, que mostrem algum tipo de crueldade que acontece e nem algum tipo de resumo dos mesmos.

Há vários tipos de vegetarianismo. Para começar, devo falar sobre um pensamento errado que muitos tem: o semi-vegetarianismo. Muitos pensam que excluindo a carne vermelha da dieta, já podem se denominar vegetarianos ou semi-vegetarianos. Sendo que o semi-vegetarianismo seria apenas usado como ponto de partida, e não como uma decisão final. Nenhum vegetariano se alimenta de peixe ou frango, afinal, eles são animais também. A base de todos os tipos de vegetarianos é excluir todos os tipos de carne de todos os animais da dieta.
Ovo-lacto-vegetariano: Consome ovos, leite e seus derivados (queijos, iogurtes, chocolates etc)
Lacto-vegetariano: Não consome ovos, apenas leite e seus derivados.
Vegano: Não consome ovos, nem leite e seus derivados e mel.
Crudívoro: Consome apenas alimentos crus
Frutívoro: Consome apenas frutas
O vegetarianismo também não é apenas uma dieta, é também um estilo de vida junto com isso. O que significa que muitos que viram vegetarianos lutam pelos direitos dos animais e querem principalmente o fim dos abatedouros, também procuram parar de se vestir com roupas de couro, pele e seda, não ir à circos que possuem animais, não participar de rodeios ou touradas, evitar usar produtos de marcas que testam em animais etc
Claro que, infelizmente, não é possível viver 100%  esse estilo de vida, pois há muitas coisas no nosso dia-a-dia que são de origem animal e nós nem percebemos e nem temos como evitá-las.
Confira aqui a lista de produtos (em inglês) que testam em animais e a aqui a lista de produtos brasileiros que não fazem testes.

  • O que vegetarianos comem?A exclusão da carne da dieta não muda muita coisa, é possível comer praticamente os mesmos alimentos, só que na “versão vegetariana” feita de soja ou carne de soja, como por exemplo, leite e seus derivados: há o leite, iogurte e queijo de soja (tofú). Até porque a maioria dos vegetarianos são ovo-lacto, o que não costuma alterar muito a rotina nem precisar dos alimentos citados anteriormente. O que dificulta para todos é comer fora porque não há muitos estabelecimentos destinados à culinária vegetariana, até comer feijão e arroz em restaurantes normais torna-se difícil porque na maioria das vezes, eles são temperados com caldo de carne. Ler o rótulo dos alimentos também se torna rotina, porque alguns alimentos podem conter traços de carne e você nem saber.

    Não se esqueça de procurar um especialista antes de começar a dieta!Infelizmente, nem todos são qualificados ou apoiam a dieta vegetariana, se esse for o caso e você quiser isso mesmo, tente achar outros.

  • De onde tiram proteínas, ferro, cálcio etc?
    A carne não faz falta e há muitos desses nutrientes na dieta vegetariana. Principalmente nas folhas verde-escuras, soja, nozes, milho, feijão, lentilhas, ervilhas, cereais etc
  • “Mas por que você é vegetariano?”
    Abatedouros:
    A maioria dos vegetarianos luta pelo direito dos animais, já que eles são submetidos á uma imensa crueldade nos abatedouros (antes mesmo de serem abatidos) desde o momento em que nascem.
    Meio ambiente: A produção animal é extremamente poluente porque libera muito gás metano (o gás que mais influencia no aquecimento global) e é uma das maiores causas do desmatamento. E também há o fato de que para produzir 1kg de carne são necessários 15 mil litros de água.
    Saúde: Devido ás condições do abate, é muito comum o uso de antibióticos nos animais para que eles não adoeçam, e também há hormônios injetados em alguns para que eles cresçam mais rápido.

    Ou seja, a luta é principalmente feita através do boicote. A indústria de carne preocupa-se apenas com o lucro e como há muita demanda os hormônios, antibióticos etc tornam-se necessários. Conforme a demanda for diminuindo, isso não será mais necessário e haverá até uma enorme economia de água entre outras coisas. Estima-se que mais de 15 milhões de pessoas no Brasil (10% da população) sejam vegetarianas.

  • The Smiths
    Em 1985, a banda lançou um dos álbuns mais estridentes e políticos de sua carreira. O “Meat is Muder” (Carne é Assassinato) em que a faixa-título fala sobre o abate. O guitarrista, Johnny Marr, se diz muito orgulhoso porque muitos fãs falam que tornaram-se vegetarianos por causa da banda. O vocalista, Morrissey só faz shows se a casa de show não vender alimentos feitos com carne no dia do evento.
  • Paul McCartney
    Mantendo uma dieta vegetariana desde os anos 70, Paul McCartney também é membro honorário da  PETA (People for the Ethical Treatment of Animals – Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais). Paul também lançou uma campanha para ajudar aqueles que querem virar vegetarianos, a Meat Free Mondays (disponível somente em inglês), onde ele propõe você a pensar e a experimentar pelo menos um dia na semana (segunda) sem carne, o site conta com várias receitas vegetarianas.
  • Outras celebridades vegetarianas
    Anne Hathaway, Natalie Portman, Zooey Deschanel
Jared Leto, Michael Jackson, Orlando Bloom
  • Experiências pessoais e dicas
    Parei de comer carne vermelha aos 5 anos, que foi quando vi uma cena e percebi que carne era um animal e eu sempre fui muito ligada e sensível a isso, mas só fui virar vegetariana aos 11 anos. Comecei sendo ovo-lacto e aos 14 anos passei para o lacto, continuando nele até hoje. Nada foi forçado, não me forcei a me privar de nada, não assisti a nenhum documentário sobre abatedouros, e nem pretendo assistí-los também. Foi tudo muito natural e fácil para mim, porque eu nunca fiz muita questão de comer carne e tinha até um pouco de nojo quando a via crua, então eu não tive recaídas ou coisa do tipo. Foi muito fácil também, porque ao contrário de muita gente, eu tive a sorte de meus pais gostarem da ideia e virarem vegetarianos também. As zoações e comer fora pode ser meio chato, mas você se acostuma com isso.

    A dica que posso dar para quem quer virar vegetariano é ir nessa “ordem”: começar pelas Meat Free Mondays já é algo ótimo, depois você pode ir para o “semi-vegetarianismo”, ou seja, parando com a carne vermelha, e depois, tentar ir para o ovo-lacto vegetarianismo e procurar avançar para os outros se quiser. Não precisa ter pressa, faça isso no tempo que achar melhor, não se pressione. Eu mesma passei 3 anos no ovo-lacto até avançar, lembrando que avançar não é algo obrigatório, você só faz se achar melhor.
    Os melhores meses para tentar isso são os meses entre a Páscoa e o Natal, claro que quando você começa, é difícil permanecer nessas comemorações, mas ainda assim é mais fácil do que quando você resolve virar vegetariano em dezembro.
    Outra coisa boa é procurar legumes, verduras, frutas etc novas se você não conhece muitas opções, vai facilitar bastante nessa nova dieta!

Quem quiser mais alguma informação, tirar dúvidas ou conversar sobre o assunto, pode falar nos comentários, no ask.fm do blog ou falar diretamente comigo me mandando uma mensagem no facebook.
Espero que tenham gostado do post, que eu tenha informado e esclarecido algumas coisas e ajudado aqueles que querem virar vegetarianos!

Um comentário sobre “Vegetarianismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *